O papel da mulher

Antes de termos um sexo, somos espíritos que lutam pelo esclarecimento nosso e de todos


Ninguém melhor do que uma senhora digna para atrair as Forças Superiores

O espírito, em sua essência, não tem distinção sexual. Em seu mundo de luz, pode analisar suas atitudes, isento da influência da matéria, ver através do espelho mágico da trajetória evolutiva todo bem e mal praticados, o que precisa ainda realizar e optar por encarnar em corpo masculino ou feminino para melhor cumprir sua evolução. Dentre as milhares de vidas que tem um espírito até fundirse ao Grande Foco, ora ocupa um corpo masculino, ora um feminino. A divisão de sexos é mais bem compreendida pelos racionalistas cristãos, posto que sabemos que, antes de sermos homens ou mulheres, somos espíritos lutando pelo esclarecimento, próprio e de todos.

Ser mulher já foi muito mais difícil. Ainda nos dias atuais há um certo preconceito quanto ao sexo feminino por homens menos instruídos, ou mal orientados por suas próprias mães, mas temos observado a modificação desta visão preconceituosa ao longo dos séculos. É preciso fazer um retrospecto histórico para compreender a importância do momento atual na valorização da mulher como ser humano, trabalhando e evoluindo lado a lado com o homem.

Durante séculos, o papel da mulher incidiu, sobretudo, na sua função de mãe, esposa e dona de casa. A revolução industrial, na segunda metade do século XIX, mudou esse quadro, porque muitas mulheres passaram a exercer uma atividade trabalhista.

Conta-se que o Dia Internacional da Mulher surgiu a partir de uma suposta greve em 8 de março de 1857 por trabalhadoras de uma fábrica de tecidos, mas essa greve não tem rigor histórico. Em 1982, Liliane Kandel e Françoise Picq demonstraram que não houve a tal greve, mas uma mentira constantemente repetida acaba por se tornar verdade.

A verdade é que, em 1909, um grupo de mulheres socialistas norte-americanas se reuniu pela igualdade dos direitos civis e criou um dia especial para a mulher, que naquele ano foi a 28 de fevereiro. A fixação do dia 8 de março ocorreu depois da 3ª Reunião Internacional Comunista. A data escolhida foi o dia da manifestação das mulheres de São Petersburgo, que reclamaram pão e o regresso dos soldados, 23 de fevereiro de 1917 (no calendário gregoriano, o nosso, dia 8 de março).

O 8 de março como dia dedicado à mulher somente tomou a dimensão que tem depois da II Guerra Mundial. A partir de 1960, essa tradição recomeçou como grande acontecimento internacional, desprovido da sua origem socialista, e em 1975 a ONU decidiu estabelecer o dia 8 de março como Dia Internacional da Mulher.

Não é necessário dizer que todos os dias são importantes para os espíritos encarnados em corpos femininos, mas é preciso guardar a luta daquelas valorosas mulheres pela igualdade dos direitos, desde que esses direitos não sejam confundidos com depreciação, porque a mulher é um ser especial, traz a responsabilidade maior de permitir que um novo ser cresça em seu interior, é acompanhada pelo espírito do seu futuro filho durante os meses de gestação, e tem obrigação moral e espiritual de zelar por sua conduta e pela organização de sua família, consciente de que dentro de um lar encarnam espíritos de diferentes graus evolutivos e que precisam ser guiados pela ponderação feminina. Dizia Antonio Cottas: "Ninguém melhor do que uma senhora digna para atrair as Forças Superiores".

A mulher do século XXI deve ser uma "Mulher Maravilha", aquela que luta pela justiça e pela paz; deve saber ser liberal, sem ser libertina; quando casada, respeitar sua condição; quando solteira, saber comportar-se com moderação. Uma mulher é valiosa demais para sair por aí se depreciando, deve cultivar valores como comprometimento, sinceridade, fidelidade, lealdade, humor, equilíbrio, orientação espiritual e segurança, e saber lidar com os conflitos, saber, sobretudo impor respeito pela sua postura altiva, maneira de falar e vestir-se.

"A mulher deve saber impor-se onde quer que se encontre, e precisa usar a ponderação, que tem muito maior poder de convicção do que os gritos desmoralizantes." (Maria Cottas).

Resiliência e solidariedade uma combinação poderosa para vencer a infâmia e a intolerância - essas são as armas da mulher Racionalista Cristã.

Heloísa Ferreira da Costa
Militante da Filial Marília - SP
 

O valor da qualidade ambiental


Plantas aquáticas da Amazônia

"Se eu soubesse que o mundo iria terminar amanhã, hoje ainda plantaria uma árvore." Martin Luther King

A qualidade de vida em todo o planeta deveria ter como base a convicção do crescimento econômico, o progresso social e a proteção ambiental. Esses três domínios, que estão interligados, devem manter-se em equilíbrio sustentável para, assim, serem um marco dessa qualidade de vida.

O equilíbrio sustentável envolve a proteção e a melhoria da qualidade do ambiente. Em escala global, isso significa proteger a capacidade da Terra para albergar a vida em toda a sua diversidade, respeitando os limites dos recursos naturais do planeta.

Hoje em dia, os principais desafios no domínio do ambiente são as alterações climáticas, o declínio da biodiversidade, a ameaça à nossa saúde - decorrência da poluição -, o modo como utilizamos os recursos naturais e a produção de demasiados resíduos..
(Ana Paula Oliveira, Filial do Porto, Portugal)

Continuação do artigo em PDF
 

A nossa RAZÃO de Ser -  Luiz de Mattos
NOTA: Este artigo apareceu em 19 de dezembro de 1916. Foi mantida a grafia da época.  Leia o artigo aqui...


MARÇO DE 2007

Bem-estar não é privilégio
O sentido da encarnação
O valor da qualidade ambiental
Poder destrutivo versus poder destrutivo
O papel da mulher
Divórcio não impede a evolução
Reveses? Há sempre um motivo
Buda e a mitologia do cristianismo
Saiba o que é a vida fora da matéria
Fênix
Por que adotar um menor abandonado?
O que é a limpeza psíquica
Estrelas binárias
Mocidade
Ascite, a popular barriga d'água
Prepare-se para a velhice
Os azuis de Portinari
Força e Matéria, a base de tudo
Reflexões
A ociosidade


Arquivo de edições anteriores

IMPORTANTE
Clique na imagem para tomar conhecimento das últimas notícias do Racionalismo Cristão


Assine o jornal A RAZÃO

Por favor preencha este formulário.



Clique na imagem  acima para baixar ou ler "online" o jornal A RAZÃO de março de 2007 em formato PDF


Primeiras páginas do jornal A RAZÃO

Clique no ícone para visitar as primeiras páginas do jornal A RAZÃO na internet, desde março de 2006, tendo depois acesso a todos os jornais em PDF e artigos em HTML publicados desde essa data.


Fotos do 50º Aniversário da nova sede da Casa-Chefe


Programa de rádio do Racionalismo Cristão


Clique na imagem acima e participe com seus comentários e sugestões Fale conosco. Estamos disponíveis, para aclarar eventuais dúvidas.



Rádio A RAZÃO - Fotos

Clique na imagem para ver fotos da inauguração da Rádio A RAZÃO no dia 20 de maio de 2006


IMPRENSA DE CABO VERDE

Leia o que a imprensa de Cabo Verde escreveu sobre a visita histórica do vice-presidente do Racionalismo Cristão àquele país africano.