Edição de março

Vícios? É possível vencê-los

A luta contra vícios, embora difícil, pode ser coroada de sucesso. A vitória começa quando a pessoa se dá conta dos malefícios que os vícios estão causando à sua saúde e à sua vida espiritual, e aceita ajuda.

Essa ajuda deve ser oferecida quando a vítima não está sob efeito de drogas. Grupos especializados dão assistência a pessoas com esse tipo de problema, e muitas vezes, em grupo, desenvolve-se a condição básica para a correção do vício. É importante que a pessoa em atendimento sinta o interesse dos que querem ajudá-la.

A compreensão e apoio de parentes e amigos que cercam o viciado são fundamentais, com muito diálogo, até que ele se dê conta dos danos que está sofrendo e se interesse em abandonar o vício. Nesse ponto, mantida a assistência à vítima que quer reerguer-se, entra com maior intensidade a parte dela no processo, porque tem que usar sua maior força, o pensamento, para avançar no tratamento.

A decisão em relação ao vício será sempre do viciado. Ele tem que querer afastar-se da droga que o domina, mas deverá ter sempre o apoio dos que lhe querem bem.

São de muita valia, também, durante o processo de abandono do condicionamento das drogas, a frequência a uma casa racionalista cristã e a prática da limpeza psíquica.
Página 4 em PDF
 

Veja como estimular um adolescente apático

Pais devem acompa­nhar bem de perto o comportamento dos filhos adolescentes em casa, na rua e na escola, em relação aos colegas e aos professores, verificando suas preferências, principalmente se esse rapazinho ou mocinha revela apatia pelas ofertas e cobranças da vida.

Detalhada explicação sobre como despertar o interesse dos jovens pela vida foi oferecida a uma mãe que recorreu à equipe especializada de militantes do Racionalismo Cristão responsável pelo atendimento aos leitores de A Razão. Ela pedia orientação para lidar com o filho de 14 anos, indiferente a tudo. "Não saber sequer se lhe será cortada a mesada ou não", dizia ela no e-mail.
Página 4 em PDF

Excessos no carnaval

O Racionalismo Cristão é favorável às diversões e à alegria, principalmente as que resultam em bom trabalho, desde que sejam de forma moderada e consciente, porque, bem sabemos, não estamos aqui somente para sofrer.

Não podemos concordar, porém, com as diretrizes e a maneira tortuosa dos rumos do carnaval, quando uma grande maioria acha que nesses dias se pode tudo, escancarando a falta de pudor e de respeito, que é divulgada e focada pela mídia, com o absurdo de os órgãos governamentais fazerem propaganda, com distribuição gratuita de preservativos, como se estivesse ali aberto um campo de procriação sem qualquer nexo.
Página 11 em PDF

Nada se leva deste mundo

Nada se leva deste mundo, tudo nele fica. Então, por que tanto orgulho, tanta vaidade, tanta pretensão? Seria mais sábio se a vida fosse encarada dando-se valor ao que realmente valor tem. Os espíritos não encarnam para perder tempo com bobagens, mas para se ocupar com coisas que tenham finalidade elevada. A pessoa de personalidade sólida não dá importância a misérias morais.
Página 2 em PDF
 

O ser humano e as ilhas sociais

A famosa frase do poeta inglês John Donne, no século XVII, quer dizer que ninguém vive sozinho, sem contatos, sem relacionamentos, sem interagir com o mundo exterior, ou melhor, sem interagir com outras pessoas. Apesar disso, muitos indivíduos vivem por aí como se fossem ilhas. Comportam-se como se nada ou ninguém existisse ao redor, mas isso não dá certo, porque é importante viver em sociedade - por mais óbvio que isso pareça.
Página 7  em PDF

Ofensas

As pessoas têm que medir as palavras, devem ter cautela na maneira de falar, porque podem ferir quem não está preparado para ouvir certos comentários.
Página 2 em PDF
 

Visão da vida

O materialista cuida somente das coisas que seduzem e dão prazer; o espiritualista, com visão mais ampla da vida, desenvolve os atributos da alma a todo momento.
Página 2 em PDF

Carta a um amigo

As dificuldades existem para todos, mais para uns, menos para outros. Essa medida se deve a uma interpretação muito pessoal do quanto os problemas nos atingem. Pág. 4
Página 4 em PDF

Caderno criança

Dia do Circo, em 27 de março, é homenagem ao palhaço Piolin
O menino que carregava água na peneira
A importante função do intestino
Piadas
Página 12 em PDF

A nossa RAZÃO de Ser -  Luiz de Mattos
NOTA: Este artigo apareceu em 19 de dezembro de 1916. Foi mantida a grafia da época.  Leia o artigo aqui...  

Baixe também a primeira página do A RAZÃO de dezembro de 1916. Clique AQUI.

MARÇO

Caderno normal

Editorial
Olá, CARO leitor
Nada se leva deste mundo
Espiritualista X materialista
Palavras podem ofender; cuidado
Reflexões
Fale conosco
Sugestões a um amigo angustiado
Força ao núcleo em Miami
A realização de um sonho
Filial festeja aniversário da inauguração e da sede
Reunião tira dúvidas de doutrinadores
Vida consciente
O ser humano e as ilhas sociais
Sentimentos e emoções
Evite confronto com a natureza
Matéria, energia e massa
Valores essenciais do espírito
Tudo como dantes?
Os excessos na conta da alegria do carnaval


Espaço Infantil

Março tem circo? Tem, sim, senhor
O corpo humano. O intestino
Poesia
Piadas



Arquivo de edições anteriores


Clique na imagem para
ler as últimas notícias
do Racionalismo Cristão

 


Assine o Jornal A RAZÃO

 A Razão: março 2012

Clique na imagem acima para baixar ou ler "online" o jornal A RAZÃO de março de 2012 em formato PDF.


CD REFLEXÕES

Adquira o CD "Reflexões..." com áudio de limpeza
psíquica e outros assuntos. Para mais detalhes, clique
na imagem acima


 

Baixe o livro
Racionalismo Cristão.
Clique na imagem abaixo

Baixe o livro Prática do Racionalismo Cristão.
Clique na imagem abaixo



Programa de rádio do Racionalismo Cristão


Clique na imagem acima
para acessar a TV A Razão


Primeiras páginas
do jornal A RAZÃO


Clique no ícone para visitar as primeiras páginas do jornal A RAZÃO na internet, desde março de 2006, tendo depois acesso a todos os jornais em PDF e artigos em HTML publicados desde essa data.


Estamos disponíveis, para aclarar eventuais dúvidas. Participe com seus comentários e sugestões


Visite nosso site principal


Centenário em Santos
Como foi ?

Clique na imagem abaixo
para saber como foi