Deixem de lado a vaidade

Luiz de Mattos
Codificador do Racionalismo Cristão

Afirmamos sempre que a vaidade faz com que o ser humano se torne prepotente e arrogante. Enquanto a vaidade não se apodera do espírito, tudo vai muito bem. Todavia, a simplicidade desaparece assim que a vaidade surge como peça desarmônica do caráter, e lá vai por água abaixo o que o indivíduo possuía de bom, porque passa a desempenhar no teatro da vida papéis de que, cedo ou tarde, se arrependerá de ter representado, mesmo que seja apenas ao retornar para o seu mundo de estágio espiritual.

Quantas pessoas tinham um ideal construtivo em mente e o perderam depois que assumiram altos postos da administração pública ou do mundo corporativo! Sabemos que a luta pela vida moderna é cada vez mais difícil em razão da concorrência acirrada e da complexidade que envolve a destinação dos gastos públicos. Tudo ficaria mais fácil se os indivíduos mostrassem mais desprendimento, ao invés de procurar somente a satisfação de interesses pessoais. Fossem o que realmente deveriam ser outra seria a situação do planeta. De palavras ocas e de falsas promessas o mundo está cheio. Infelizmente, as realizações concretas ainda são poucas. Há mais propaganda e promessa do que ação efetiva.

O Racionalismo Cristão é uma doutrina espiritualista que trata da evolução do espírito, que explica o que é o ser humano e o que ele faz na Terra. Sendo este mundo de escolaridade o local apropriado para espíritos vindos dos mundos de estágio densos, opacos e intermédios promover seu progresso evolutivo, é previsível que a marcha espiritual das pessoas fique prejudicada por muitas coisas que fazem de forma errada. Sendo a verdadeira vida a espiritual, é lógico a doutrina racionalista cristã afirmar que os embates materiais do viver terreno devem ser enfrentados com o pensamento bem irradiado e o exercício constante dos atributos e das faculdades espirituais, principalmente a do livre-arbítrio orientado pelo raciocínio lúcido e controlado pela vontade forte.

Simplicidade É preciso que as pessoas despertem para a espiritualidade, que melhorem sua maneira de ser, que sejam moderadas, justas e ponderadas, portanto mais simples. Enquanto cuidarem somente de seus interesses, e, infelizmente, é o que se observa em geral, enquanto estiverem presas somente a compromissos materiais, esquecidas de que eles devem ser cumpridos seguindo princípios espiritualistas, irão agir com intolerância, injustiça e vaidade, defeitos de caráter que caracterizam o espírito preconceituoso.

As normas de conduta sugeridas pelo Racionalismo Cristão expressam a verdade espiritualista que a Doutrina defende e divulga. E a verdade é como azeite jogado n'água, sempre vem à tona, sempre aparece: se não for hoje, será amanhã. Todos devem compreender a vida como ela realmente é, não se deixando levar por ilusões materiais fagueiras, por pessimismo, revolta e vaidade. Quando há uso do raciocínio lúcido, quando há ponderação, prudência e calma, todos os problemas são resolvidos a contento. Importante é pesar e medir as consequências dos atos praticados. São leais e simples as pessoas que cumprem seus deveres e respeitam as leis evolutivas, as leis formais e os semelhantes.

Página principal | Arquivo