Os desafios do envelhecimento

Thereza Freire Vieira

O envelhecimento é um desafio para os seres humanos. É preciso melhorar a qualidade de vida, para que possam usufruí-la da melhor maneira possível. É necessário que estejam integrados à família e à sociedade.

O envelhecimento é um processo não apenas físico, mas também mental. Deve haver acompanhamento e adaptação continuados em relação à família e à sociedade para os idosos não se sentirem excluídos. Os mais velhos devem ser aceitos pelos jovens, admirados, queridos, uma presença desejada. Assim serão amados nos ambientes em que vivem.

A adaptação para a velhice é continuada, passando por todas as fases da vida. As crianças devem aprender a aceitar e respeitar os idosos, procurando ajudá-los em seus problemas e compreendê-los. Assim, eles passarão de uma geração para outra as coisas boas que a velhice apresenta. Se os mais novos aprenderem que nem todos os velhos são rabugentos, teimosos e não gostam da convivência com os mais jovens, ficarão mais próximos e aprenderão a amá-los e admirá-los, e muito poderão aprender, pois ninguém nasce sabendo.

Se os idosos ficam a maior parte do tempo queixando-se de doenças, de seus aborrecimentos, das coisas ruins que lhes aconteceram em outras fases da vida, os mais jovens concluirão que não vale a pena envelhecer. O importante é que a vida para todos os seres humanos é cheia de altos e baixos e que não se forma apenas com maus momentos, mas os bons momentos também existiram e continuam existindo na vida de cada um.

(A autora é médica geriatra)

Página principal | Arquivo